Riquezas e feijoadas escondidas nas profundezas da terra

feijoadaSempre pensei que as empresas e famílias mais potentes economicamente encontrariam uma forma de esconder parte da sua riqueza para os prováveis momentos de escassez. Imaginava grandes obras extraordinárias, resistentes e impossíveis de rastrear.

A lógica do celeiro enterrado a 120 metros de profundidade numa ilha de Svalbard (Noruega) é a mesma do cachorro que enterra um osso para quando faltar comida no prato. Lá estão armazenadas, desde 2008, inumeráveis sementes para que os sobreviventes de uma terrível catástrofe mundial possam cultivá-las e garantir uma alimentação razoável até que as coisas comecem a melhorar. A lista de possíveis catástrofes inclui uma epidemia agrícola devastadora, uma terrível mudança climática e uma guerra nuclear.

Muitos países contribuiram para conseguir mais ou menos 820.000 variedades de sementes. Para comemorar o sexto aniversário do celeiro, o Brasil enviou a Svalbard uma grande quantidade de feijão preto. Dessa forma, já está garantida a sobrevivência dos brasileiros no caso de que a humanidade consiga destruir de uma vez o planeta Terra. Afinal, o que seria do povo brasileiro sem uma deliciosa feijoada?

Anuncios

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s