Conhecendo a cidade espanhola de Burgos

Puerta de Santa María

Puerta de Santa María

No dia 11 de março de 2014, publiquei um texto sobre o IV Congreso Iberoamericano de Redes Sociales (iRedes), um evento fantástico realizado normalmente em março ou abril, na cidade de Burgos. Relatei minha experiência durante o congresso, os convidados especiais e as palestras que vão ficar para a história das redes sociais. Comecei o texto dizendo que Burgos este ano nos recebeu com sol e céu azul, mas não dei mais detalhes sobre esse município tão especial. Aproveitando as expectativas, dedico este post aos principais monumentos e pontos turísticos burgaleses.

Maquete da Catedral de Burgos

Maquete da Catedral de Burgos

Castela e Leão não seria a mesma sem as duas catedrais góticas mais espetaculares da Espanha. Uma delas está em Leão e a outra, claro, está em Burgos. A construção da Catedral de Brugos durou cinco séculos e o resultado de tantos e tantos anos de trabalho e esforço é indescritível. Vale à pena comprar as entradas (não precisa comprá-las com antecedência) para ver a magnífica construção de pedras calcárias. Imponente, grandiosa e fria, muito fria. Convém levar um casaco, mesmo que seja verão.

Ao sair da catedral, é imprescindível subir os degraus que levam à discreta Iglesia de San Nicolás de Bari. Embora a fachada não seja tão exuberante quanto a catedral, a visita é obrigatória. O retábulo esculpido em pedra é sem dúvida o trabalho mais impressionante que tive a oportunidade de contemplar em uma igreja.

Os dias de sol convidam a subir ao castelo. O trajeto não é muito longo e é bastante acessível. Do castelo medieval de Burgos, só restam algumas ruínas cimentadas e parte da antiga muralha. Também é possível visitar a extensa rede de galerias subterrâneas e o centro de interpretação. Um dia ensolarado é ideal para poder passar pelo mirante, na subida ou na descida do monte. Lá de cima, no Mirador del Castillo, a cidade mais parece uma maquete do passado em pleno século XXI.

Seguindo o caminho dos patrimônios da humanidade, o Monasterio de las Huelgas está um pouco mais distante do centro da cidade. Indo a pé, atravessando um bairro moderno e residencial, o passeio demora mais ou menos meia hora até o arco que nos leva outra vez ao passado e à porta do mosteiro. Um precioso conjunto de arquitetura românica que inclui patios, claustros e várias construções que formam o sepulcro familiar dos reis de Castela. O Monasterio de las Huelgas ainda conserva diversos sarcófagos da dinastia castelhana, tudo muito bem explicado pela guia turística.

O Museo de la Evolución Humana, um edifício contemporânio que se destaca entre a arquitetura histórica de Burgos, foi construido para contar, uma e outra vez, os primeiros passos da humanidade. Foi na Serra de Atapuerca onde uma equipe de arqueólogos encontrou os restos humanos mais antigos do planeta.

Árvores entrelaçadas

No final da tarde, as árvores entrelaçadas convidam a um delicioso passeio às margens do rio. O passeio pode terminar no Arco de Santa Maria, um lugar perfeito para uma última foto antes de terminar a nossa aventura em Burgos.

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s