Nacionalidade espanhola para judeus sefarditas

O Congresso dos Deputados da Espanha aprovou definitivamente, no dia 11 de junho de 2015, a lei para a concessão da nacionalidade espanhola às pessoas de origem sefardita judeu-espanhola. Esta medida visa restaurar os direitos dos descendentes dos judeus expulsos do território espanhol no século XV.

Segundo o ministro de justiça espanhol, Rafael Catalá, “esta norma diz muito sobre o que fomos, o que somos e que queremos continuar sendo: uma Espanha aberta, diversificada e tolerante”. Catalá afirma que este é o momento de recuperar um tempo histórico, restituindo os direitos daquelas pessoas que conservaram durante séculos a cultura e a língua dos seus antepassados sefarditas de origem espanhola.

O projeto aprovado indica que todos os interessados que entrarem com o processo de obtenção da nacionalidade espanhola devem pagar uma taxa de 100 euros. Porém, esta quantia não será devolvida no caso de que a petição seja negada. Depois de dar entrada ao processo, os descendentes dos judeus sefarditas deverão comparecer perante um tabelião espanhol quando for convocado na Espanha para apresentar os documentos originais. A última etapa do processo, incluindo o juramento ou promessa à constituição espanhola e fidelidade ao rei, poderá ser realizada em um cartório consular no país de origem do requerente.

A lei entrará em vigor no dia 1º de outubro e estará vigente durante três anos. Este é o prazo que os interessados terão para provar que são descendentes de judeus sefarditas. Os requisitos para a concessão da nacionalidade já foram publicados neste blog. De acordo com o chamado Proyecto de ley en materia de concesión de la nacionalidad española a los sefardíes originarios de España, os descendentes que obtiverem a cidadania espanhola poderão conservar sua nacionalidade por lugar de nascimento.

Anuncios

14 pensamientos en “Nacionalidade espanhola para judeus sefarditas

  1. Olá, Flavia!!!
    Gostei muito do seu blog… bem informativo e seu gatinho é lindo rsrs…
    Meus avós (maternos e paternos) nasceram na Bahia, e o sobrenome dos meus avós paternos sempre chamou a atenção, por ser diferente. Em São Paulo, onde nasci e moro, somente os meus parentes tem esse sobrenome LEOBAS, sei que é de ascendência espanhola, mas até então não tinha procurado ir mais fundo para saber com exatidão. A única informação que tenho mesmo é que o sobrenome do meu avô é Castelo Branco Leobas e da minha avó Pereira Leobas… sei que é muito pouco…
    Mas o que de fato gostaria de saber e acho que você pode me ajudar. É se onde você mora já ouviu falar desse sobrenome Leobas?
    Agradeço,
    bjs Michele

    Me gusta

    • Olá, Michele!
      Que bom que você gostou do blog e também do gatinho! 🙂
      O sobrenome “Leobas” não é nada frequente aqui na Espanha. Tudo indica que é o patronímico do nome feminino “Leoba”, usado na Europa em honra a uma santa do século VIII que se chamava assim. Esses nomes procedentes do santoral – e os sobrenomes derivados deles – podem ser originários de qualquer país cristão europeu. Poderia ser de utilidade tentar comparar as variações desse nome nas principais línguas europeias. Embora pareça improvável, verifique se “Leoba” é um nome de origem bíblica, porque se for assim, você teria uma outra linha para a sua pesquisa genealógica. Porém, não se esqueça de que tanto os cristãos, quanto os judeus utilizaram tradicionalmente os nomes bíblicos.
      Espero ter ajudado um pouquinho.
      Obrigada pela visita!
      Beijos!

      Me gusta

      • Fico feliz, Michele. Minhas dicas são só um grãozinho de areia no meio do deserto, mas o importante é ter esperança, paciência e força de vontade para conseguir nossos objetivos. Shalom Adonai! Bjs

        Me gusta

  2. Pingback: Aberto prazo para solicitar nacionalidade espanhola a judeus sefarditas | Tomando novos rumos

  3. As leis realmente foram aprovadas, mas o grande dilema está na seleção de candidatos até porque as listas de sobrenomes encontradas na internet divergem muito da lista original de nomes e sobrenomes encontrados nos documentos originais. esta lista falsa que encontramos na internet é uma detestável maneira destes orgãos responsáveis a darem inicio ao processo de seleção de candidatos a arrecadarem milhoes em euros exatamente no processo mais simples que é o de pesquisa dos sobrenomes e direções que os anussins expulsos se dirigiram ao sair da peninsula ibérica há mais de 500 anos atrás. Hoje a cobrança pela taxa de pesquisa destas organizações está em torno de 500 euros, sendo que o departamento que oferece a pesquisa a estes orgãos cobram somente 80 dólares.
    O processo completo através da comunidade israelita de Portugal ou Espanha não baixará de 6 mil euros, pois somente estas associações querem selecionar os candidatos e com isto darão direito somente a cidadania a 5000 descendentes com alto poder aquisitivo. Mas existem brechas nas leis de ambos países que se consegue comprovar a descendencia sefardita de um candidato sem ele ter vinculo algum religioso e com isto abaixar custos consideraveis deste processo pelo meio de coletividade de mesmos interesses. Como somos um grupo de sefarditas nos oferecemos a dar consultoria a todos os interessados em saber com exatidão suas origens sefarditas e com isto acumular provas de diversos meios para dar continuidade ao processo de reconhecimento nossa equipe é grande e bem organizada e nos especializamos neste contexto exatamente por ser também de nosso próprio interesse. Os interessados podem nos contatar atraves do e-mail: consultoriasefardi@consultant.com

    Me gusta

    • Olá, Andrade Cordeiro! Dadas as complexas circunstâncias desse assunto e o “escorregadio” que pode chegar a ser o terreno das linhagens, da genealogia e da genética, o mais sensato seria aconselhar as pessoas para evitar que elas caiam na tentação de perder dinheiro pagando pelas pesquisas e assessorias sobre linhagens e genealogia. Obrigada pela sua visita!

      Me gusta

    • Olá, Alessandro! “Lamela” é um sobrenome toponímico que se refere ao município homônimo da região da Galícia, no norte da Espanha, fronteira com Portugal. “Bastos” também é um sobrenome muito frequente na Galícia e em outras regiões espanholas que fazem fronteira com Portugal, o que poderia siginificar que a sua origem é portuguesa. Obrigada pela visita!

      Me gusta

    • Olá, Gustavo! Os sobrenomes Silva e Borges são de origem portuguesa. Na Espanha os dois sobrenomes também existem: Silva está vinculado à região da Galícia (fronteira com Portugal) e Borges, que é minoritário, está vinculado ao leste de Aragão e ao oeste da Catalunha. Obrigada pela visita!

      Me gusta

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s