Un homenaje en forma de estudio de caso

José Carlos Sendín GutiérrezCuando la revista científica index.comunicación publicó el call for papers del nuevo número especial de la Cátedra Unesco de Comunicación y África de la Universidad Rey Juan Carlos, pensé que esta sería una excelente oportunidad para rendir homenaje a un gran amigo que nos dejó el año pasado. En verdad, José Carlos Sendín Gutiérrez fue más que un simple amigo. Él fue una de las primeras personas que conocí cuando llegué a la Rey Juan Carlos en el año 2007, uno de los profesores más sabios que he tenido y un ser humano extraordinario. Pero el cáncer no entiende de cualidades…

Como coordinador de la Cátedra, José Carlos realizó muchos trabajos de concienciación en torno a la presencia (o ausencia) mediática de África en el mundo occidental. Él dejaba ver con mucha facilidad la pasión que sentía por el continente africado, así como por sus gentes y culturas. Él, asimismo, se preocupaba por la visibilidad y la dignidad que todos los pueblos deberían tener.

El año pasado, cuando él hizo su viaje definitivo, la Facultad de Ciencias de la Comunicación quedó vacía. Poco tiempo después, la revista index.comunicación, con la que colaboró como autor de artículos y coordinador de monográficos, decidió dedicar un número especial a nuestro querido profesor y amigo. El tema no podía ser otro más que la comunicación en los países en desarrollo. Invité a mi compañera Juliana Colussi para realizar un estudio y mandarlo a la revista como un pequeño homenaje a un ser humano grandioso. Este ha sido el resultado (el artículo está en portugués):

Do jornalismo de dados à narrativa hipermídia: um estudo de caso dos jornais brasileiros Folha e Estadão

Na narrativa jornalística atual, nota-se a presença crescente de recursos hipermídia que implica em uma nova forma de contar histórias. O presente artigo propõe uma aproximação ao uso desses recursos a partir de uma análise comparativa de duas reportagens especiais, Floresta sem fim. Como salvar a natureza no Brasil e o clima na Terra e O Kirchnerismo na Argentina, publicadas respectivamente pelos cibermeios jornalísticos brasileiros Folha e Estadão em 2015. O objetivo principal deste trabalho é identificar os recursos próprios da narrativa hipermídia presentes nas publicações selecionadas para este estudo de caso, destacando o nível de interatividade com os usuários em cada uma delas. Em ambas as reportagens, os resultados revelam uma tendência à linearidade textual devido à escassez de links no corpo do texto e às possibilidades limitadas de interatividade. Não obstante, observa-se um uso diferenciado, por parte dos dois jornais, dos diversos recursos técnicos e jornalísticos ao apresentar os dados aos usuários.

Seguir leyendo…

Anuncios

Uma homenagem em forma de estudo de caso

José Carlos Sendín GutiérrezQuando a revista científica index.comunicación publicou o call for papers do novo número especial da Cátedra Unesco de Comunicação e África da universidade espanhola Rey Juan Carlos, pensei que essa poderia ser uma excelente oportunidade para render homenagem a um grande amigo que no ano passado nos deixou. Na verdade, o José Carlos Sendín Gutiérrez foi mais que um simples amigo. Ele foi uma das primeiras pessoas que eu conheci quando entrei no mestrado em 2007, um dos professores mais sábios que tive e um ser humano extraordinário. Mas o câncer não entende de qualidades…

Como coordenador da Cátedra, o José Carlos realizou muitos trabalhos de conscientização sobre a presença (ou ausência) midiática da África no mundo ocidental. Ele deixava transparecer com muita facilidade a paixão que ele sentia pelo continente africano e as suas gentes e culturas. Além disso, ele se preocupava com a visibilidade e a dignidade que todos os povos deveriam ter.

Quando ele fez a sua viagem definitiva no ano passado, a Faculdade de Ciências da Comunicação ficou vazia. Pouco tempo depois, a revista index.comunicação, com a qual ele colaborou como autor de artigos e coordenador de monográficos, decidiu dedicar um número especial ao nosso querido professor e amigo. O tema não podia ser outro: a comunicação nos países em desenvolvimento. Convidei a minha colega Juliana Colussi para realizar um estudo e mandá-lo à revista como uma pequena homenagem a um ser humano grandioso. O resultado foi este:

Do jornalismo de dados à narrativa hipermídia: um estudo de caso dos jornais brasileiros Folha e Estadão

Na narrativa jornalística atual, nota-se a presença crescente de recursos hipermídia que implica em uma nova forma de contar histórias. O presente artigo propõe uma aproximação ao uso desses recursos a partir de uma análise comparativa de duas reportagens especiais, Floresta sem fim. Como salvar a natureza no Brasil e o clima na Terra e O Kirchnerismo na Argentina, publicadas respectivamente pelos cibermeios jornalísticos brasileiros Folha e Estadão em 2015. O objetivo principal deste trabalho é identificar os recursos próprios da narrativa hipermídia presentes nas publicações selecionadas para este estudo de caso, destacando o nível de interatividade com os usuários em cada uma delas. Em ambas as reportagens, os resultados revelam uma tendência à linearidade textual devido à escassez de links no corpo do texto e às possibilidades limitadas de interatividade. Não obstante, observa-se um uso diferenciado, por parte dos dois jornais, dos diversos recursos técnicos e jornalísticos ao apresentar os dados aos usuários.

Ler mais…