Burgos: capital Ibero-Americana das redes sociais

IV Congresso iRedes em Burgos

IV Congresso iRedes em Burgos

A cidade de Burgos este ano nos recebeu com sol e céu azul, o prenúncio de una excelente quarta edição do iRedes, “Congreso Iberoamericano sobre Redes Sociales”, nos dias 6 e 7 de março de 2014. Não sei se é pela costume de ir aos congressos de jornalismo, organizados quase sempre sem contar com um financiamento mínimo necessário para fazer algo decente, a aura glamurosa em torno ao iRedes continua me surpreendendo.

No ano passado, fui pela primeira vez ao congresso sobre redes sociais mais importante da Espanha (e talvez também da Ibero-América). Comparando com o anterior, a programação do IV iRedes superou todas as minhas expectativas. Divertidos diálogos e interessantes “charlas enredadas” (conferências emaranhadas), tão próprias desse encontro anual dos amantes dos Social Media, encheram o Fórum Evolución de risadas, aplausos e reflexões sobre um futuro próximo que continua sendo um grande mistério para os que tentam prever os efeitos da tecnologia.

Depois da breve inauguração do evento, realizada pelo professor José Luis Orihuela, autor do blog eCuaderno, a diretora das Alianças Estratégicas para a América Latina (Facebook), Laura González-Estéfani, contou a sua experiência viajando pelas cidadezinhas do interior da América Latina, onde, segundo ela, a Internet ainda não faz parte do dia-a-dia dos cidadãos. Com o projeto internet.org e a intenção do Mark Zuckerberg de conectar o mundo inteiro, Facebook desenvolveu interfaces específicas para os future phones, anteriores aos smartphones, já que a maior parte dos habitantes dos povoados e aldeias a América Latina continuam utilizando esse tipo de telefone celular.

A primeira mesa redonda, “Virales, memes y personas”, reuniu a Delia Rodríguez, Pablo Herreros y Arnaud Roy ao redor das tentativas frustradas de descobrir os segredos que fazem que um conteúdo seja viral na Internet. Os convidados criticaram as estratégias comunicativas do presidente do governo espanhol, Mariano Rajoy, mais próximas ao silêncio incômodo que a uma resposta efetiva, e as da companhia aérea Ryanair, pela contínua falta de escrúpulos por parte dos seus representantes.

A literatura e o cinema tiveram uma sessão especial no IV iRedes. O diálogo entre o escritor Juan Gómez-Jurado e o cineasta Rodrigo Cortés se converteu em uma estranha mescla do evidente narcisismo do primeiro com a sensatez do segundo. Ambos convidados responderam as perguntas do público sobre o uso da tecnologia nas sus respectivas profissões.

Este ano, a grande novidade foram os quatro cursos, realizados na tarde do dia 6 de março:

  • Empreender na Internet
  • Comunicação efetiva nas redes sociais
  • Criação de conteúdos no YouTube
  • Fotografia nas redes sociais

Sou testemunha do excelente trabalho da equipe do curso de comunicação efetiva nas redes sociais, formada por Mario Tascón, Estrella Montolío e Judith González. Com eles aprendemos a usar a língua espanhola de uma maneira mais clara, correta e eficaz.

O segundo dia do congresso começou com a juventude e o talento de dois youtubers muito conhecidos no mundo da viralização: aLexBY11 e Wismichu. Depois, a vice-presidente editorial do Yahoo! na Europa, Oriente Médio e África, Noelia Fernández, explicou a importancia da agregação de conteúdos e da filtragem da informação pelos próprios usuários.

Microsoft esteve presente com a conferência do Óscar Mozo Rivero, que comentou sobre a utilidade das redes sociais corporativas, inclusive nas pequenas empresas. Ana Bueno, Elena Neira e Ignacio Escolar, que também subiram ao palco, foram os atores da mesa redonda “Redes sociales y segundas pantallas”.

A última “charla enredada” chegou como uma brisa suave e fresca. Álvaro González-Alorda se atreveu a dizer as verdades necessárias, aquelas que doem, que apertam o coração e ampliam o cérebro: estamos viciados na tecnologia e prestamos mais atenção aos aparelhos eletrônicos que à família e aos amigos. Como se o puxão de orelha não bastasse, concluiu a sua palestra dizendo que cuidar dos nossos pais fortalece a musculatura do nosso caráter e que se não cultivamos a dimensão espiritual, nossa vida estará incompleta.

Antes do esperado diálogo entre Pedro J. Ramírez y Eduard Punset, foram entregues os prêmios iRedes, categorias individual, institucional e “letras enredadas”. E esse “casal” tão peculiar, formado por um jornalista perseguido pela polêmica (ou talvez seja ele mesmo quem persigue a polêmica) e um divulgador científico sem termos de comparação, nos deixou com um gostinho de quero mais e a vontade de vir a Burgos no ano que vem.

Un pensamiento en “Burgos: capital Ibero-Americana das redes sociais

  1. Pingback: Conhecendo a cidade espanhola de Burgos | Tomando novos rumos

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s