Como homologar um diploma estrangeiro na Espanha

A homologação de um diploma acadêmico estrangeiro na Espanha significa que o possuidor do diploma passa a ter a mesma consideração acadêmica e os mesmos direitos nos âmbitos trabalhista e administrativo que o possuidor de um diploma espanhol equivalente.

A petição de homologação de um diploma acadêmico se realiza no Ministério de Educação Espanhol. É preciso incluir na petição os seguintes documentos:

  • Fotocópia do documento de identidade ou passaporte.
  • Fotocópia do diploma estrangeiro.
  • Fotocópia do histórico escolar.
  • Fotocópia do currículo escolar (embora não seja imprescindível, é aconselhável apresentá-lo).

A documentação deverá ser oficial e expedida pelas autoridades competentes; requer legalização (salvo na existência de um convênio específico entre a Espanha e o país de origem dos documentos); deverá apresentar também a tradução oficial ao espanhol se os documentos originais não foram escritos em castelhano; todas as fotocópias devem ser autenticadas.

Quando a petição for feita, passado algum tempo, o Ministério de Educação informará ao peticionário sobre a resolução.

No caso de que a homologação seja de um diploma universitário de Graduado e de Máster (mestre), a partir das mudanças legais que ocorreram em novembro de 2014, existem duas possibilidades:

  • Homologação a um diploma oficial universitário espanhol de Graduado e/ou de Máster que habilite para o exercício de uma profissão regulada na Espanha.
  • Equivalência ao diploma e ao nível acadêmico universitário oficial.

Na homologação e na equivalência, a resolução pode ser de três tipos:

  • Que seja concedida a homologação ou a equivalência.
  • Que seja denegada a homologação ou a equivalência.
  • Que seja concedida a homologação, porém condicionada à superação de uns requisitos formativos complementários (matérias do currículo escolar de um curso espanhol que não formem parte do currículo escolar estrangeiro), a um diploma universitário espanhol oficial de Graduado ou de Máster que habilite para o exercício de uma profissão regulada ou que permita o acesso à formação de Máster habilitante.

Se a homologação estiver condicionada à prévia superação de requisitos formativos complementários, o peticionário terá um prazo de seis anos para comprovar perante o Ministério de Educação espanhol que aprovou as matérias relativas a esses requisitos. Para tal, o peticionário deverá solicitar em qualquer universidade espanhola a admissão para realizar as provas de superação das matérias necessárias.

Quando a aprovação for comprovada, o Ministério concluirá o procedimento e informará o peticionário sobre a resolução definitiva da homologação.

Antes de começar o procedimento, consulte a guia publicada pelo Ministério de Educação espanhol na qual indicam todas as possibilidades de homologação e equivalência para cada diploma estrangeiro em função do objetivo acadêmico e profissional do requerente.

74 pensamientos en “Como homologar um diploma estrangeiro na Espanha

    • Boa tarde, Catarina! A nova legislação espanhola relativa ao reconhecimento dos estudos estrangeiros reserva a denominação de “homologación” (homologação) exclusivamente para aqueles diplomas que são necessários para exercer as profissões regularizadas na Espanha. Por exemplo: médicos, odontólogos, veterinários, advogados, arquitetos, professores do ensino básico, etc. Para os demais diplomas, essa legislação prevê unicamente a possibilidade de conseguir a equivalência (neste grupo se encontra a maioria dos cursos superiores). Portanto, salvo que você queira exercer uma das poucas profissões regularizadas na Espanha, com a equivalência você conseguiria os mesmos direitos e o mesmo status que um licenciado espanhol. Dê uma olhada no site do Ministerio de Educación para mais informações sobre esse assunto. Espero tê-la ajudado.

      Me gusta

    • equivalencia è quando nao se termina os estudos no brasil e quer seguir estudando na espanha, homologar è quando ja tem um titulo ou diploma e quer que valga na espanha

      Me gusta

      • Olá, Ivete! Não é bem assim. Tanto para a equivalência quanto para a homologação é preciso ter um título ou diploma estrangeiro. A equivalência pode ser outorgada a qualquer curso superior estrangeiro que cumpra com os requisitos mínimos estipulados pelo Ministério de Educação espanhol, mas só concede direitos acadêmicos e profissionais genéricos (direitos que são outorgados a título genérico de licenciado -ou graduado aqui na Espanha-, sem especificar o curso superior). A homologação, além dos direitos outorgados pela equivalência, com a legislação atual são outorgados os direitos profissionais relativos a certas profissões que estão reguladas na Espanha (médico, odontólogo, enfermeiro, etc.). Nesta guia do Ministério de Educação espanhol você pode ver as profissões reguladas na Espanha que precisam da homologação do diploma estrangeiro para o exercício profissional. Obrigada pela visita!

        Me gusta

  1. Flavia, tudo bem?

    muito legal este post, me esclareceu sobre a homologação.

    Queria saber o que é necessário para a admissão em alguma universidade espanhol? Será que poderia me ajudar?

    Obrigada desde já!

    Le gusta a 1 persona

      • De nada, Victória. Os documentos devem estar legalizados por via diplomática e traduzidos por um tradutor público juramentado cuja habilitação esteja reconhecida na Espanha. Este detalhe é muito importante. Levei meus diplomas para serem traduzidos por um tradutor juramentado quando ainda morava no Brasil, mas a tradução feita por ele não era válida na Espanha, porque ele não estava registrado aqui, somente no Brasil. Pergunte no consulado para não jogar dinheiro fora, porque as traduções são caras. ¡Mucho ánimo!

        Me gusta

      • Obrigada!! Eu já dei uma olhada no site, mas continuo confusa porque li que no caso de pós era direto com a universidade e não com o Ministério e não sei se é verdade.

        Me gusta

      • Oi de novo, Lidiane! É normal que você esteja confusa, porque há duas possibilidades. Pelo Ministério de Educação Espanhol (aquela web que você já havia visitado), a equivalência da sua pós seria para um nível acadêmico de Máster genérico. O documento emitido não vai especificar nenhum Máster, viu? É genérico. Simplesmente “Máster Oficial”. Porém, se o que você quer é ter um diploma de um Máster Oficial específico oferecido por uma universidade espanhola, aí sim você teria que ir diretamente à universidade que você escolher aqui na Espanha e que tenha o Máster que você quer para poder solicitar vaga. Neste caso, você poderia conseguir a convalidação de algumas matérias que você já cursou no Brasil e, depois disso, teria que cursar as outras matérias do Máster para conseguir o título espanhol (específico, não genérico como o do Ministério). Se você escolher esta opção, pense que seria necessário pagar as taxas das matérias convalidadas e, além disso, a matrícula relativa às matérias que você ainda tivesse que cursar. Está menos confusa agora?😉

        Me gusta

    • Olá, Tattiana! Que bom que você gostou do post.🙂 Não é necessário estar residindo na Espanha. Você pode pedir a homologação do seu diploma na seção de educação da embaixada da Espanha no Brasil. Obrigada pela visita!

      Me gusta

  2. Me informaram no telefone de atencion ao cuidado e no min de educação que para derecho agora não existe mais homologação, apenas equivalência.

    #arrasada

    Terei que fazer a faculdade quase toda de novo:/

    Le gusta a 1 persona

    • Oi, Manu! Equivalência existe para todos os cursos universitários (Grados Universitarios), inclusive para Direito. A homologação seria para algumas profissões específicas, por exemplo para trabalhar como advogado (neste caso, também necessário fazer ou homologar um máster de acesso à advocacia para se habilitar). Dê uma olhada também no comentário da Catarina e na resposta, publicados no dia 3 de junho deste ano. Abração!

      Me gusta

  3. Oi Flávia muito bom este post, quero sabe sobre os tiplomas que e internacional, e que eu faso Arquitetura e Urbanismo na universidade anhembi morumbi e
    O curso de Arquitetura e Urbanismo da Anhembi Morumbi oferece a possibilidade de dupla titulação com a Universidad Europea de Madrid, na Espanha.

    Me gusta

    • Olá, Rute! A dupla titulação é uma excelente oportunidade para ampliar o seu currículo. Se a Universidade Anhembi Morumbi tem convênio com a Universidad Europea de Madrid, você poderia fazer uma parte do seu curso aqui na Espanha e conseguir os diplomas das duas universidades. Pergunte aí na sua faculdade o que é preciso para conseguir o diploma internacional e como é o convênio antes de tomar uma decisão. Que bom que você gostou do post! No caso de você conseguir os dois diplomas, não teria que se preocupar com a homologação ou equivalência. Essa é uma grande vantagem. Obrigada pela visita!🙂

      Me gusta

  4. Oi Flavia! Gostei muito das orientações, porém, tenho algumas dúvidas…
    Se eu for apenas cursar um curso de graduação ou pós graduação na Espanha e querer utilizar meu diploma de bacharel em Direito Brasileiro para uma eventual equivalência de matéria já cursada, eu deveria solicitar a homologação ou equivalência de títulos estrangeiros? Adianto a informação que não tenho interesse em atuar na advocacia na Espanha, por isso restou a dúvida. Sou obrigada a homologar porque minha área é o Direito ou não?
    Desde já agradeço!
    Emilia González

    Le gusta a 1 persona

    • Oi, Emilia! Para os cursos de graduação e pós-graduação, cada universidade tem as suas próprias normas com relação ao que elas chamam “convalidación de asignaturas”, que seria a equivalência de matérias cursadas. Porém, a maioria delas permite realizar essa equivalência com o seu diploma brasileiro sem que seja necessário solicitar a homologação. Que bom que você gostou das orientações! Obrigada pela visita!🙂

      Me gusta

    • Olá, Vinícius!
      É melhor você mesmo tentar fazer o processo de homologação. Isso foi o que eu fiz. Só paguei pelo serviço de tradução juramentada (que não é barato). Organize e legalize os papéis necessários para realizar a homologação do seu diploma e leve-os ao Ministério de Educação espanhol se você estiver na Espanha ou, se não, você pode enviá-los ao ministério através do registro da Embaixada da Espanha no Brasil. Ah, outra questão: procure fazer a tradução juramentada dos documentos já legalizados, porque assim a tradução incluirá todos os carimbos e selos relativos à legalização. Que bom que você gostou do post! Obrigada pela visita!🙂

      Me gusta

  5. Olá, Flávia!
    Gostei do seu post. Sendo que, eu continuo confuso e não sei o que fazer…
    Irei para Itália fazer o processo de reconhecimento da cidadania italiana e assim que for finalizado irei morar na Espanha (Barcelona). Sou formado em Design de Moda e não sei o que fazer para validar meu diploma!
    Entrei em contato com minha coordenadora para saber o procedimento para reconhecer o meu diploma na Espanha e ela me informou que: Qualquer universidade fora do país em que reside precisa ter o diploma “convalidado”. Só isso! Li sobre o assunto na internet e não consegui entender nada… Estou louco querendo saber como fazer isso! Quero trabalhar e caso o emprego peça algum grau de escolaridade eu tenho como comprovar que sou graduado, além disso, eu quero fazer um curso de especialização! Mas estou completamebte perdido. Desde já, obrigado.

    Le gusta a 1 persona

    • Olá, Erick! Apresentando a documentação requerida pelo Ministério de Educação da Espanha, você pode solicitar a equivalência com o grau universitário espanhol (se o seu diploma é universitário) ou com um título de formação profissional (homologação possível se o seu diploma não é universitário). No post explicamos o procedimento e a documentação necessária. Dê uma olhada também nos comentários anteriores, que podem esclarecer algumas das suas dúvidas. Obrigada pela visita!

      Me gusta

  6. Olá, Flávia. Eu gostaria de validar meu diploma de Fisioterapia na Espanha e futuramente trabalhar lá. Sei que na França, a graduação em Fisioterapia é bem diferente daqui, e eu teria que fazer uma prova, além de não poder trabalhar em todas as áreas. Para isso, teria que fazer outro curso.
    Você sabe me dizer se na Espanha é dessa mesma maneira?
    Sabe se tem validação, com quem eu poderia entrar em contato pra obter informações mais concretas? Pois pode ser que você não saiba dessa área em específico.
    Te agradeço muito, desde já.

    Me gusta

    • Olá, Débora Hellen!
      A nova legislação espanhola relativa ao reconhecimento dos estudos estrangeiros reserva a denominação de “homologación” (homologação) exclusivamente para aqueles diplomas que são necessários para exercer as profissões regularizadas na Espanha. Por exemplo: médicos, fisioterapeutas, enfermeiros, odontólogos, veterinários, advogados, arquitetos, professores do ensino básico, etc. Nesses casos, além de validar o diploma estrangeiro (o que atualmente se denomina “equivalencia a grado y titulación”), costuma ser necessário fazer um curso de pós-graduação chamado “Máster Habilitante” numa universidade espanhola para poder exercer a profissão. Dê uma olhada no site do Ministério de Educação da Espanha e também na página do Colégio Profissional de Fisioterapeutas. Boa sorte e obrigada pela visita!

      Me gusta

  7. Ooi Flavia, voce sabe me dizer alguma coisa sobre por exemplo, sou veterinaria no brasil, mas tbm cidadã italiana,moro agora em Portugal e quero ir p Barcelona rss se eu equivaler ou homologar minha formação em Portugal, ela é ”mais válida” na Espanha já? Porq teria uma formação europeia homologada no caso…. pergunto porq me parece mais simples pela propria lingua fazer aqui por Portugal a equivalencia, nem q seja só de titulo de ensino superior e nao exatamente da profissao toda, e aí penso que para um mestrado na Espanha por exemplo como cidadã na uniao europeia ja teria alguma coisa …… entendeu ou to viajando pra tentar faciltar a vida ? rss obrigada !!

    Le gusta a 1 persona

    • Oi, Larissa! Você não está viajando na maionese.🙂 O que você está pensando tem sentido. Se o que você quer é ir a Barcelona para fazer um máster (que seria o equivalente ao mestrado aqui na Espanha), é provável que você possa ser admitida por uma universidade espanhola com o título homologado em Portugal ou até mesmo com o título brasileiro. Depende do tipo de máster (habilitante ou não habilitante) e dos requisitos específicos da universidade para esse tipo de pós-graduação. Cada universidade tem as suas próprias regras. Obrigada pela visita e boa sorte!

      Me gusta

      • Oi Flavia! adorei seu post, mas fiquei com uma dúvida em relação a validação do título de especialista, vi sua resposta à Lídiane e pelo que entendi pode ser validado como Master, é isso ou não tem como validar especializacao que não seja mestrado ou doutorado?

        Me gusta

      • Oi, Clarissa! Que bom que você gostou do post. Na Espanha só é possível convalidar os estudos universitários pelos diplomas de “Grado” (que seria a Licenciatura), “Máster Oficial” (que seria o Mestrado) e Doutorado, que são os únicos títulos universitários oficiais espanhóis que existem atualmente. Obrigada pela visita!

        Me gusta

  8. Olá! Antes de tudo, parabéns pelo blog! Gostaria de saber se há possibilidade de equivalência para curso superior de tecnólogo, uma nova modalidade de ensino superior por aqui. O mestrado da Espanha tem uma duração mínima? Vi, na internet, cursos on line, de menos de um ano, que dizem habilitar como máster. Eles consideram este como semelhante ao nosso mestrado acadêmico, com pelo menos dois anos de duração e defesa de dissertação? Outra dúvida: como está o mercado de trabalho para profissionais de marketing digital, sobretudo depois da crise europeia? Obrigada, abraço!

    Le gusta a 1 persona

    • Olá, Wanda! Obrigada pelo comentário! Vamos por partes. Não conhecia essa nova modalidade de ensino superior. Curso superior de tecnólogo… Interessante. O mestrado na Espanha (“Máster Universitario Oficial”) tem uma duração mínima equivalente a 60 créditos, ou seja, um ano letivo. Também é necessário defender uma dissertação sobre o tema que você escolher. Talvez o que você viu na Internet seja um Máster não oficial, que entra na categoria dos chamados “Títulos Propios” oferecidos por universidades ou por outras instituições. Sobre o mercado de trabalho, de maneira geral, a coisa está bastante complicada. Os profissionais de marketing digital, como tem acontecido em outros setores da economia, estão tendo que aceitar empregos mal remunerados ou trabalharem como freelance. Obrigada pela visita! Abraço!

      Le gusta a 1 persona

  9. Olá Flávia, como vai? Muito bom esse post, parabéns pela iniciativa!
    Também estou nessa aventura de migrar para Espanha e pretendo estar com toda a papelada “arrumada” pra tentar um trabalho na minha área. Li e reli algumas vezes mas ainda tenho algumas dúvidas e te agradeço desde já se puder me ajudar.
    A primeira delas esta relacionada aos itens “Fotocópia do histórico escolar e Fotocópia do currículo escolar”. Esse “escolar” é referente ao do segundo grau ou ao titulo universitário? Espero que seja apenas do titulo universitário!
    A segunda dúvida está relacionada a ordem dos procedimentos. Uma vez com as fotocópias dos documentos em mãos, devo primeiro reconhecer a firma das pessoas que assinaram o meu diploma nos cartórios indicados por eles ( reitor e vice-reitor)? ( Vi no site do MEC que esse procedimento é válido);
    Em seguida devo encaminhar esses documentos para o ministério de relações exteriores ( do Brasil) para que eles legalizem essas firmas? Uma vez feito isso, o paso seguinte deve ser encaminhar para o consulado espanhol para que eles legalizem/reconheçam o procedimento realizado pelo Ministério de relações exteriores? Depois dessas etapas é que devo buscar um tradutor juramentado indicado pelo consulado espanhol? Finalmente com tudo reconhecido/legalizado é que devo encaminhar para o MECD quando estiver ja na Espanha?
    Peço que corrija-me caso esteja equivocado em relação a essas etapas, mas confesso que também estou um pouco confuso com tantas coisas e lugares para encaminhar esses documentos.Também peço desculpas por tantas perguntas….:)

    Te agradeço novamente e parabéns pelo blog!! Muito legal!

    Hasta luego!

    Me gusta

    • Que bom que você gostou do post! Fico feliz!🙂

      Conheço esse período que você está experimentando agora e realmente é imprescindível arrumar toda a papelada antes de vir para cá. A burocracia exige muita paciência e é normal que você tenha dúvidas sobre o processo de homologação. Vamos por partes:

      1. “Fotocópia do histórico escolar e Fotocópia do currículo escolar”: neste caso, como vejo que o que você pretende é homologar o diploma do seu curso superior, seria o histórico ou documento que contenha as matérias que você estudou e as notas obtidas. Isso além do diploma, claro.

      2. O reconhecimento de firmas não deve ser feito nas fotocópias, mas sim nos documentos originais. Meu diploma e histórico estão cheios de carimbos dos cartórios. Os seus também vão ficar assim depois do reconhecimento das firmas. Depois disso, faça as fotocópias.

      3. A legalização deve ser realizada na Embaixada da Espanha no Brasil. Se você não mora em Brasília, pergunte no Consulado da Espanha na sua cidade se é necessário encaminhar esses documentos a algum Ministério brasileiro antes. Isso foi o que eu fiz: fui ao consulado e me explicaram tudo o que era preciso fazer.

      4. A tradução deve ser feita quando os documentos originais já estiverem legalizados para que o tradutor juramentado possa incluir na tradução todos os carimbos, etc. Pergunte no consulado quem poderia traduzir os seus documentos, porque lá mesmo eles podem lhe informar sobre os tradutores juramentados registrados na Espanha. Assim você não perde dinheiro tendo que fazer outra vez a tradução de tudo isso aqui na Espanha quando você chegar.

      5. Quando você estiver na Espanha, você vai ter que ir ao MECD e dar entrada no procedimento entregando toda a documentação necessária. Também é possível dar entrada no processo através da Embaixada da Espanha no Brasil. Neste caso, eles mesmos se responsabilizariam de enviar toda a documentação ao MECD na Espanha.

      Considere que o conceito de “homologação” já é utilizado só para exercer algumas profissões específicas, como advogado, médico, odontólogo, enfermeiro, arquiteto, etc. Para qualquer curso superior e para outras profissões, o MECD utiliza a fórmula da “Equivalencia a Grado y Titulación”.

      Espero ter ajudado um pouquinho. ¡Mucho ánimo!

      Me gusta

  10. Olá Flávia, muita gentileza sua em responder tantas perguntas. Me ajudou muito. Na verdade acabei esquecendo de comentar que o procedimento que pretendo realizar é para equivaler o meu diploma, já que o curso em que sou formado ( Geologia) não entra na categoria de homologação. Continuei pesquisando e encontrei no site do MECD a informação descrita por vc. Notei que é basicamente o mesmo procedimento. De qualquer forma estou muito agradecido pela sua ajuda! Grande abraço!

    Le gusta a 1 persona

  11. Oi Flavia, tudo bem?
    Muito boa tua postagem! Eu moro em Porto Alegre, sou formada em Arquitetura e desejo fazer meu Mestrado esse ano em Barcelona. Estou com duvidas em relação aos procedimentos para se inscrever na faculdade…a principio vou me inscrever na UPC e na Universidade de Barcelona.
    Tu fez que tipo de legalizaçao dos teus documentos? Me falaram que é a equivalencia, onde reconheço as firmas do diploma e historico, depois o MRE legaliza para depois eu levar na embaixada da espanha. Eu preciso depois disso tudo traduzir com juramentista espanhol ne? Vi que no Brasil só há uma pessoa que pode fazer isso que fica em São Paulo (segundo lista no site do governo da Espanha)… Gostaria de saber se tu fez a traduçao juramentada e realmente só essa pessoa pode fazer . Outra pergunta é se tu teve que fazer o DELE nivel B2 para comprovar estudos em espanhol…
    Tenho varias duvidas, estou correndo para poder me inscrever nas universidades, pois os periodos de inscriçao estao abertos. Se puder me responder algo, ja te agradeço🙂 Abraço

    Me gusta

    • Oi, Cassya! Sim, é preciso legalizar os documentos. Com relação à tradução juramentada, como será o último passo do processo, pergunte primeiro nas universidades se é necessário entregar os documentos traduzidos para o procedimento de admissão no Máster (Mestrado). Se não for necessário, você poderia economizar o dinheiro da tradução. Porém, se as universidades pedirem a tradução juramentada, eu realmente não sei se no Brasil só existe uma pessoa autorizada a fazê-la. Eu a fiz aqui na Espanha, porque trouxe uma tradução feita por um pseudo-tradutor juramentado em Goiânia, mas não soube que a tradução dele não valia até apresentar os documentos aqui na Espanha. Pergunte no Consulado ou na Embaixada espanhola no Brasil antes de fazer uma tradução juramentada. Por último, embora você não tenha perguntado exatamente isso, creio que é importante verificar nas universidades se para entrar no Máster que você quer fazer é suficiente com o diploma estrangeiro ou se seria preciso homologar (obter a “Equivalencia a Grado y Titulación”) o seu diploma na Espanha. Ah, sobre o DELE, eu não tive que fazê-lo porque no meu Máster não era necessário. Isso depende de cada universidade. Pergunte antes de fazer a prova oficial do Instituto Cervantes. Em qualquer caso, em Barcelona as aulas costumam ser em catalão e não em espanhol. Pergunte isso também para não levar um susto quando chegar lá. Boa sorte!🙂

      Me gusta

      • Oi Flávia, muito obrigada pela resposta! Eu ja mandei emails para as universidades perguntando o que te escrevi, mas eles me enviaram o link com informações do curso que eu ja tinha lido! Tô perdida, porque apesar de dizer que é necesario nível b2, nao diz que precisa ser comprovado pela prova… Amanhã é o prazo para a prova de abril e acho que vou me inscrever, pois se realmente eu precisar ter o DELE terei que fazer a prova de abril, pq me falaram que o resultado sai depois de três meses..ai não posso perder o prazo da UPC. Quanto a legalização vou te mandar no final o link direcionado aos brasileiros…pelo que entendi so preciso ter os carimbos que eu ja fiz, não precisando fazendo a tradução juramentada. Se puder dar uma olhada e souber me responder…obrigada mesmo :))

        Sobre o curso: http://www.etsab.upc.edu/web/frame.htm?i=1&m=estudios&c=estudios

        Sobre a legalização: http://www.upc.edu/sga/en/shared/fitxers-expedients/excepcio-legalitzacio-via-diplomatica_brasil.pdf/view

        Me gusta

      • Oi de novo, Cassya! De acordo com um dos documentos que você me mandou (link sobre a legalização), antes de ir à Embaixada da Espanha no Brasil é preciso passar pelo Ministério das Relações Exteriores, Divisão de Assistência Consular (DAC). Sobre o curso, insista, pergunte várias vezes se for preciso. No meu caso, antes de vir pra cá, tive sorte com o diretor do meu máster, que era uma pessoa muito acessível. Ele respondeu todos os e-mails que mandei (mais de 80). De todo jeito, faça a prova para não perder essa oportunidade de ter o DELE. Espero que dê tudo certo e que respondam as suas perguntas.😉

        Me gusta

  12. Parabéns Flavia pelos posts,,,,
    Me tira uma dúvida….minha esposa tem cidadania espanhola, e no site diz que precisa provar conhecimento da língua.Ou seja, mesmo com cidadania era precisaria fazer o DELE para dar entrada na homologação

    Me gusta

    • Olá, Ricardo! Que bom que você gostou dos posts!🙂 No caso da homologação (“Equivalencia a Grado o Titulación”) do diploma estrangeiro, não é necessário fazer o DELE. No entanto, para obter a autorização para o exercício de certas profissões na Espanha, é preciso saber falar espanhol. Dependeria do tipo de profissão, dos requisitos oficiais e dos Conselhos profissionais de cada uma delas. Obrigada pela visita!

      Me gusta

  13. Oi, demais o seu trabalho, muito util…que bom que exista. parabens! Queria só perguntar pelo PROGRAMA DE ENSINO…ou CONTEUDO PROGRAMATICO…Estou em fase de reconhecer firmas para homologar meu titulo de licenciado em geografia e vi no site do MEC español que pedem esse programa de ensino. O meu consta de umas 120 paginas onde explicam cada disciplina cursada que foram 37…. como traducir tudo isso?? me refiro ao preço, o juramentado é carisimo… voce passou por isso? obrigado

    MEC – ESPAÑOL:
    3) Copia compulsada de la certificación académica de los estudios realizados por el solicitante para la obtención del título, en la que consten, entre otros extremos, la duración oficial, en años académicos, del plan de estudios seguido, las asignaturas cursadas y la carga horaria de cada una de ellas.

    Me gusta

    • Olá, André! Obrigada pelos elogios!🙂 Veja bem, o número 3 que você me mandou não se refere ao conteúdo programático. O que estão pedindo nesse caso é o histórico escolar: documento que contém os nomes das disciplinas cursadas, os créditos correspondentes ou carga horária, as notas obtidas e a duração oficial em anos letivos. É só isso. E sim, eu tive que apresentar esse documento e traduzi-lo devidamente, mas sendo só uma página, a tradução juramentada não foi tão cara. O conteúdo programático não costuma ser imprescindível, mas pode ser interessante apresentá-lo para que o Ministério de Educação espanhol tenha mais elementos para avaliar o seu caso. Faça isso, entregue esse conteúdo sem traduzir e espere a resposta do Ministério. Paciência e boa sorte!

      Me gusta

  14. Boa tarde Flávia. Li sobre seu post e foi muito esclarecedor pra mim. Contudo ainda tenho um dúvida. Sou veterinaria aqui no brasil e tenho cidadania espanhola. Sei que para alguns paises, incluindo canada e estados unidos eu tenho q fazer uma prova para validar meu diploma. Gostaria de saber se na espanha também é necessario, ou somente preciso ir atras da homologação do diploma? pq no site do ministerio da educação deles fala de varios pontos de conhecimento, saude publica, zoonose, alimentação, animais de produção. nao entendi ao certo se vou precisar fazer alguma prova relacionada a isso. Alem disso, o fato de ter a cidadania ajuda em alguma coisa? muito obrigada, e parabens pelo site!!

    Me gusta

    • Olá, Danielle! Que bom que você gostou do blog!🙂 Neste caso, ter a cidadania espanhola é irrelevante. Solicite informação no colégio de veterinários de Madri sobre os requisitos acadêmicos e sobre a necessidade ou não de fazer uma prova ou máster (mestrado) para validar a sua condição profissional de veterinária. Com o que disserem sobre essa questão, você já poderá ir ao Ministério de Educação espanhol para começar o processo de homologação ou equivalência correspondente. Obrigada pela visita!

      Me gusta

  15. Boa Tarde Flávia

    Entrei em contato com o colégio dos advogados de Valencia solicitando informações acerca de quais são os requisitos necessários para me inscrever na entidade. Contudo, eles me passaram que teria que fazer a homologação do curso de DERECHO na Subdirección General de títulos y convalidaciones (Ministerio de Educacion y Ciencia), porém, a dúdida que tenho é se é preciso fazer provas em alguma universidade espanhola ou não .

    Grato
    O seu blog é ótimo.

    Me gusta

    • Olá, Saulo! Vejo que você está bem informado. Atualmente, o que se homologa é a condição de advogado. É provável que você tenha que fazer o Máster (Mestrado) de acesso à advocacia. Solicite informação no Ministério de Educação espanhol. O diploma de Direito já não se homologa. Agora o que você pode pedir é a equivalência do diploma: “Equivalencia a Grado o Titulación Española”, mas com o “Grado” (Graduação) já não é possível exercer aqui na Espanha a profissão de advogado (é preciso fazer também o Máster de acesso à advocacia). De todo jeito, quem determina se é possível exercer ou não a profissão é o Colégio de Advogados correspondente. Obrigada pela visita (e pelo elogio)!🙂

      Me gusta

  16. Olá Flavia , vou tentar homologar meu diploma de odontologia na España , eles pedem uma certificação em espanhol (Acreditación de la competencia lingüística necesaria para el ejercicio en España de la correspondiente profesión regulada.), você sabe me dizer se realmente é preciso? Será aquele certificado DELE , e qual deles ? Poderia ser B1ou B2?

    Me gusta

  17. Hola!te escribo en español porque me es más fácil que en portugués. Soy brasileña pero me mudé a España con 9 años y hice desde 3 de primaria hasta 4 ESO. Al mudarme otra vez para Brasil empecé a hacer 2 y 3 de “ensino medio” (1 y 2 de bachillerato) por EJA a distancia (para mayores de 19) ahora tengo pensado volver a España pero me da miedo que el tiempo de homologación y traducción tarden mucho y pierda tiempo en estudiar ya que las clases ahi empiezan en Septiembre. Las otras veces tardaron poco, un mes como máximo pero solo hizo falta traducción
    Me podrías decir cuánto tiempo se tarda en media? También si es válido ese titulo ya que lo hice por EJA ou ‘ensino supletivo’ y no en un colegio normal
    Muchas gracias

    Me gusta

    • ¡Hola! En el caso particular de la homologación del título de Bachillerato español, el Ministerio de Educación de España no suele tardar mucho en dar una respuesta (calcula como máximo 3-4 meses). Respecto a si son válidos para homologación los estudios hechos por EJA, tendrías que consultarlo directamente en el Ministerio de Educación. Lo único que te puedo decir es que el Ministerio homologa dos tipos de enseñanza media: Bachillerato y Formación Profesional. Supongo que si lo que quieres es homologar tu título extranjero por el título de Bachillerato español, el Ministerio intentará comprobar que los estudios secundarios extranjeros que cursaste en Brasil son oficiales allí y se corresponden con la enseñanza media oficial brasileña equivalente a la enseñanza media oficial (de Bachillerato) que se cursa en España. Si tienes previsto hacer la selectividad en España, ten en cuenta que estarías en disposición de realizarla a partir del momento en el que hubieras solicitado la homologación del título de Bachillerato en el Ministerio. Pero ten presente que la validez de la selectividad estaría condicionada a la homologación definitiva del título de Bachillerato. Infórmate en la UNED sobre la selectividad para alumnos extranjeros. ¡Suerte y gracias por la visita! P.D.: Te entiendo perfectamente, porque a mí también me resulta más fácil escribir en español.😉

      Me gusta

  18. Oi Flávia! Muito bom o teu post! Bastante esclarecedor!
    Estou começando a juntar meus documentos para tentar homologar meu diploma de Nutrição na Espanha… Moro no interior do RS e terei que ir a Porto Alegre legalizar o diploma e histórico escolar junto ao Itamaraty e depois levá-los ao Consulado Espanhol. Porém, encontrei uma tradutora juramentada na minha cidade e irei fazer a tradução, embora tenha lido tuas dicas onde em uma delas tu falas em legalizar tudo antes de fazer a tradução. Entrei em contato com o Itamaraty e fui informada que seria melhor levar tanto os documentos em português já com as firmas reconhecidas, como os traduzidos, que eles irão legalizar ambos. A única peculiaridade que eles me disseram seria de conseguir um tradutor juramentado dentro do RS. Acredito que se eu for pra Espanha irão talvez pedir para traduzir outra vez, mas decidi arriscar. Tens alguma ideia de quantos € pode custar a tradução juramentada na Espanha? Quanto ao DELE, eu acho que teria que ser feito, porém não sei para qual nível, pois o último item que é citado na página do Ministério da Educação espanhol é o seguinte: Acreditación de la competencia lingüística necesaria para el ejercicio en España de la correspondiente profesión regulada
    Sabes se teria alguma outra forma de comprovar a competência sem ser por meio deste exame?
    Ah, e estava apavorada pensando que teria que traduzir os planos de ensino de todas as disciplinas, mas li uma resposta tua em outro post que não é necessário. Indicarias colocar estas informações mesmo sem estarem traduzidas?
    Te agradeço de antemão! E parabéns pelo post!

    Me gusta

    • Olá, Janise! Que bom que você gostou do post. Fico feliz!🙂 Apesar do que lhe disseram no Itamarty, o que o Ministério de Educação espanhol pede são os documentos originais legalizados por via diplomática. Como esses documentos estão escritos em outro idioma, também é preciso traduzi-los, mas as traduções juramentadas não precisam ser legalizadas porque o tradutor juramentado já deve ter sido autorizado e reconhecido previamente pelo governo espanhol para realizar esse tipo de traduções. No Brasil, de acordo com o site do Ministério de Assuntos Exteriores espanhol, só existe uma tradutora juramentada autorizada e está em São Paulo. Procurando na internet, vi que a tradução juramentada aqui na Espanha custa entre 0,08 e 0,15 euros por palavra. Sobre o DELE, realmente não sei se existe outra forma de comprovar a competência linguística. É melhor você perguntar ao próprio Ministério de Educação. Veja as formas de realizar consultas neste link. Com relação aos planos de ensino, embora não sejam imprescindíveis, é aconselhável anexá-los, mesmo que seja no idioma original. Se o Ministério precisasse de algum tipo de tradução desses planos de ensino (não creio), ele avisaria durante o procedimento. Paciência com a burocracia e muita sorte! Vai dar tudo certo! Obrigada pela visita e pelos elogios.😉

      Me gusta

    • Olá, Aline! Aqui na Espanha você teria que conseguir a homologação ao diploma de “Grado en Medicina” para poder exercer. Obrigada pela visita!

      Me gusta

  19. Bom dia Flávia! Tenho algumas dúvidas referente a essa homologação/equivalencia. Curso psicologia e ainda estou no meio da graduação, 5º semestre. Tenho muito interesse em ir morar na Espanha futuramente, e penso em fazer um intercambio através da minha universidade para conhecer o país. Se eu me formasse aqui e após isso fosse morar lá e atuar profissionalmente, eu ia precisar da homologação, certo? E como funciona essa questão de iniciar os estudos aqui e terminar la? Como fica o diploma? Eles costumam aproveitar as disciplinas? No meu caso, eu teria um registro profissional, pois a prática da psicologia exige isso. Talvez com a tua resposta eu antecipe a minha ida hahaha. É mais fácil de entrar no país com visto de estudos, né? Conseguir visto de moradia não deve ser rápido… Se tu souber me informar isso também, ia ficar agradecida!

    Me gusta

    • Olá, Milena! Vamos por partes. Para exercer como psicóloga clínica, como esta é uma profissão regulada na Espanha, atualmente é necessário ter o “Grado” (graduação) espanhol e o “Master” (mestrado). Você pode consultar a guia que o Ministério de Educação espanhol publicou no site deles. Portanto, você teria que conseguir vaga numa universidade espanhola, por exemplo, pela via da convalidação parcial de estudos estrangeiros para cursar o “Grado en Psicología”. Cada universidade poderia convalidar (aproveitar) um número diferente de disciplinas. O que você pode fazer é tentar em várias universidades e ver o que cada uma delas convalida. Depois de terminar a graduação aqui, você teria que realizar o Master que dá acesso à sua profissão. Se você não quiser trabalhar como psicóloga clínica, pode optar por terminar os estudos no Brasil e solicitar na Espanha a equivalência ao “Grado” espanhol. Sobre a questão da entrada no país e do visto, dê uma olhada nas normas do próprio governo espanhol no site do Ministério de Assuntos Exteriores e também no site do Consulado-Geral do Brasil em Madri. Obrigada pela visita!

      Me gusta

  20. Olá, gostei muito do seu post e tenho algumas dúvidas. Sou Portuguesa e já estou a morar em Espanha à 5 meses e estou a ter dificuldades em resolver esses assuntos todos para poder exercer. Sou Licenciada em Análises Clínicas e Saúde Pública e tenho uma pós- graduação em Segurança Alimentar e saúde Pública. Já me dirigi ao ministério da educação e lá me disseram que em Espanha não existe a minha Licenciatura e que me iriam encaixar na área da saúde pois a minha licenciatura não se encontra na tabela no Anexo 1, e que se quisesse trabalhar em hospitais e centros de saúde teria de homologar. Também me informaram que tinha de pedir a Portugal o reconhecimento das Universidades onde estudei e os cursos, para o qual ainda aguardo o envio, mas não me falaram que tinha de apresentar documentos jurados. Concluído e baralhando o que já está baralhado que documentos me aconselha a preparar para levar tudo de uma só vez? Obrigada

    Me gusta

    • Olá, Ana! Que bom que você gostou do post. Fico feliz! Creio que você deveria levar o certificado de notas ou histórico escolar e o programa de ensino ou conteúdo programático das matérias cursadas, além do documento de identidade e dos diplomas. Pergunte no Ministério de quais documentos, no seu caso, é necessário apresentar uma tradução jurada (ou se não for necessário, que lhe digam isso claramente). Com relação ao que você comenta sobre o reconhecimento das universidades onde você estudou, provavelmente este seja um trâmite que você possa realizar no Ministério de Educação em Portugal ou, se você estiver agora na Espanha, é provável que você possa realizá-lo na Embaixada de Portugal em Madrid. Força, sorte e paciência! Obrigada pela visita.🙂

      Me gusta

  21. Ola Flavia, Parabéns pelo blog !!
    Você tem ideia do tempo que leva a homologação de diploma médico, depois que entregamos os documentos ?
    Muito obrigado
    Guilherme Taboada – RJ

    Me gusta

    • Olá, Guilherme! Que bom que você gostou do blog.🙂 O Ministério de Educação espanhol não tem um prazo específico para a homologação de diploma médico, mas costuma demorar mais ou menos um ano ou um ano e meio para responder. Obrigada pela visita!

      Me gusta

  22. Ola Flavia, tenho um diploma de graduação em odontologia aqui no Brasil e possuo duas especializações, atualmente estou no inicio de um curso de mestrado e já possuo cidadania espanhola, e gostaria de validar apenas meu diploma a nível de graduação na Espanha, ai vem minhas duvidas: Por já ter cidadania espanhola, o processo de homologação seria mais fácil??? Se eu anexar os cursos de pós graduação e mestrado devidamente traduzidos alcançaria a homologação do curso de graduação de forma mais fácil sem precisar cursar nenhuma matéria na Espanha?? e esse processo pode ser feito tranquilamente no Brasil, ou seria melhor fazer na Espanha?? Desde Já agradeço muito e parabens pelo excelente blog

    Me gusta

    • Olá, Henrique! Vamos por partes. A cidadania espanhola não é relevante neste caso. No caso da homologação, o Ministério de Educação vai tratar de comprovar a coincidência de matérias entre a graduação espanhola e os estudos cursados no Brasil. Portanto, quanto mais ampla seja a informação proporcionada sobre os estudos brasileiros, mais fácil será que coincidam as matérias. A petição de homologação pode ser feita no próprio Ministério de Educação espanhol, mas também é possível enviar a documentação através do registro da Embaixada da Espanha no Brasil ou por carta registrada. Obrigada pelos elogios! Seja sempre bem-vindo ao blog.🙂

      Me gusta

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s